sábado, 3 de junho de 2017

Signos: Poemas-Instalações

Esse
Eça de
Queirós
Queria
Nos
A par
Do tanto e
Do quanto
Nos
Seguiria
Esta
Sócio
Ironia.                                                     Moduan Matus.



Gênesis
Torres de prosa
Torrentes de
Gerúndios
Verso verbo
& reverso
Gerando girando
Imerso
Quanto se pense
Da história
Da peleja
Que de tento em tento
Se vence
Em (na)
Baixada
Fluminense.                          Moduan Matus.



Formas
Elementares
De Émile
Durkheim
Formam o
Corpo
Social
Da vida:
O sagrado
Acondicionando
O profano
Desviando &
Outros se
Aproveitando.                            Moduan Matus.

Fervem
Tambores
Portam-se
Estandartes:
Cuti & cútis
Negro & negra
Sangu(e)
Sanga & prece
Passista
O nosso
Molho
Pardo
Em fogo
Mais aquece.                                       Moduan Matus.



Se recorda
Federico
Fellini
Que fora
Rapaz
Bobo
Capaz
De correr atrás
De flocos
Espermatozoides
De paina
Para despertar
Prazer apraz
Pelo pelo
Tato & tela
De tanto sentir &
De tudo que se faz.                          Moduan Matus.

 

Para que
Pudessem
Melhor
Febeapalizar
Stanislaw
Instalou a
Ponte
Preta
Perto
Dum parco
Porto
Analfabeto
Dum país
Chumbado
&
Quase morto.                                           Moduan Matus.



Colette o
Prazer
Em
Todos
Os sentidos
Ingênitos
Se ingê
Nua
Libertina
Libertária
Neles
Mimetizar-se.                                   Moduan Matus. 



Dado
Andrógino:
Colette
Sua
Signi
Ficância ao
Amor
Libertino
Dos dias
Oscilando
Sempre
Entre os
Sentidos.                        Moduan Matus.



Circunscis
Fláutico
Desabrigo
Gira em
Gírias &
Brigas
No mangue
Gerando
Intrigas
No solo
Antônimo a
Antônio
Fraga
Moinho e...
Cacarecos entre
Outros trecos.                                       Moduan Matus.



Wilhelm
Reich
Rachou a
Rocha
Desfez a rusga
Rumando a um
Orgasmo
Funcional em
Ruptura e
Zé ninguém
Filho de uma pauta
Ainda hoje
Nada escuta
Sobre o prazer
No ser.                                               Moduan Matus.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Signos: Poemas-Instalações

As cidades de
Miquel
Navarro
Respiram
Olhares
Verdes e
Almejam
Nuvens
De gelo
Seco
Entre as
Torres de
Hologravuras.                  Moduan Matus.

***

Betty
Min
Dlin
Inicia-se
Tintim
Por
Tintim
Do timbre
Da tribo
Que brinda e brinca
Plantando
Mandioca &
Amendoim.                              Moduan Matus.

***

Para
Nenê fadado
Chupeta
Pela guarnição
Guardada fardada
Falada de
Gianfrancesco
Guarnieri
Enquanto pessoas
Malfadadas
De Black-tie
Na sala de jantar
Em aguados aguardos
Agarram a guarnição em
Segredos e
Resguardos.                          Moduan Matus.

***

Amor solto
Betty boop
Choque rock
Look louco
Rola jorra
Júnior em
Jota erre e jazz
Em pop rouco
Num pente fininho e
Vai deitando cabelos
Pelos arrepios
Após um blues
Bão balalão que
Pipoca outro
Bee bop du bão.                   Moduan Matus.

***

Gigi da
Cunha
Lima adentra
Enxada
Duma unha
Nos dedos
No pé
Em sambas
Bambas
Ao gosto
Semiótico
Em terra
Exposto
Escrito
Estampado e
Pleno
De suor do rosto.                Moduan Matus.

***

Beba
Tomie
Ohtake
Tudo
Na pa
Rede
Ou no chão
Deixando
Nossas
Novas
Formas em
Exposição.                      Moduan Matus.


***

Li
Bo
Li
Ber
Ta
Sim
Bo
Los
Como
Gosto
Da língua
No mosto.                      Moduan Matus.

***

Luiz
Vilela
Viola &
Violino
Tudo no
Tempo
Contando
Cantares &
Tremores
Desses em
Nosso
Destino.                      Moduan Matus.

***

Preso
Em cadeias
De razões
Gottfried
Wilhelm
Leibniz
E a coisa
Em si
No ato
Suplantada
Em carrada
De mônadas.               Moduan Matus.

***

Aldeia
Afrotupy.
Ondas
Mar em que
Marko
And®ade
Dança
Cirandando
Selvática
Festança
Sob comparsa
Lua alçando a
Terra
Em terna
Aliança.                        Moduan Matus

domingo, 2 de abril de 2017

Signos: Poemas-Instalações

A clara
Ideia em
Macabéa
Que
Clarice
Lispector
Introspectou
São os
Estados
Alvos da
Alma
Transcedentando.                   Moduan Matus.

Garoto
Mole
Que de
Cordas
A pescar
Em surdina
Esbanjando
Sardinha
&
Gente
Humilde
A cantar
Sobre um abismo
De rosas
Tecendo o mar.                         Moduan Matus.

Bem
Nemo
Felipe
Nepo
Muceno
Encena
Elipses
Numa
Lente
Tingindo
Oceanos
Mar
Cianos
Cala
Mares
&
C(s)ela
Cantos.                   Moduan Matus.

Cícero
Cicerona
Toda a
Grécia em
Filosofemas
&
(i)
Mito
Logias.                                  Moduan Matus.

Por imenso gosto
Lucinda
Nogueira
Per
Son(a)
Lisa
Ver
Sos cirandas
Fontes de
Ver
Dades &
Ver
Duras
gumes
Sobre
Vindo
Escal
Dante
Sopa.                            Moduan Matus.

SSoommaa:
Corpo & corpo
Arma a alma
Derrama
Despe
Cospe
Conquista com
Ares
Anarquista
Sem ferir
Ou frear
Roberto
Freire
Acelera
E trás na pista
Terapeuta
Todo o
Tesão
Tenaz.                                  Moduan Matus.

Motim de
Mar
Celo
Moutinho
Sela
Contos em
Memória dos
Barcos
Tão iguais
Na imersão
E imensidão
Verde
Das águas.                                 Moduan Matus.  

Nos
Tapetes de
Mana
Bu
Mabe
Cabe
Viagens
Manchas
Benquistas
Que só ele sabe &
Soma
Tais
Ideogramas
Ao cenário
Tropicalista.                                   Moduan Matus.

Cacos
Do eu do
Árduo
Edu
Ardo
Kac
Doem
Ardem
Refletem
Transparecem
Luz &
Letra
Sombra de
Fundo no
Prisma
N(o)co louco
Holo caos do
Mundo.                                                  Moduan Matus.

Tradutor de chuvas
E de silêncios
Mia
Couto em
Terra sonâmbula
Avia a prosa
E seu avesso em rios
E em casas
Pelo tempo
No tique
Ao sotaque do sol.                                 Moduan Matus.


quarta-feira, 1 de março de 2017

Signos: Poemas-Instalações

A cama
É um navio
Transbordado
De poesia
Onde
O livro da senha
Assenta lençóis
De símbolos
Que são:
Chave
Heráldica &
Coroa
Em sonho de
Heraldo
Lisboa.                                                     Moduan Matus.






Em
Goya
No hay
Glória
Solo
Silêncio
Gravuras
&
Agravantes.                                       Moduan Matus.





Com a alma em chamas
Apontando outra ponta
Floriano
Martins
Florilegia
Martela
Essa mímica memória
De macaco
Disputando sombras
Coberta de reveses
Cabeças & poesia.                                 Moduan Matus.





Dos
Campos
Borrões
De
Verd(e)
Cassiano
Ricardo
Caçando
Papagaios
Serelepes &
Cererês
Pelos
Galhos dos ipês.                                    Moduan Matus.





C. G. Jung
Julga
O ser
Libidi
Noso e os
Junkies
Simbolicamente
Jogam
Espelhos
Para o
Ar.                                            Moduan Matus.





Corta cana
Corta-jaca
Maxixe
Coco
Maraca(n)tú
De feira
Virxi!
Biu
Roque
Cortejando
Fuloresta
& macaxeira.                             Moduan Matus.




Ficam desejos
William
Blake
Pela mesura
Para magia nupcial
Dos atores circenses
Escreverem no ar
Em física arte
Entre o Céu
E um solo
Um voo
Infernal
De marte
A morte.                              Moduan Matus.

No ressuscitar
Da arte de
Christina
Oiticica
Uma floresta
Em festa
Se edifica
Pelas estações
Em intenções
No intervir
No interior
No inteiro
Teor
Da cor.                                Moduan Matus




De quem
Charles
Dickens
Tirou
Twist
Oliver
Ao lhe ver
Esfaimado?
Hoje
Triste
Noutros & noutras
Ruas
Ele(s)
Ainda
Existe(m).                           Moduan Matus.




Pitágoras
Nem pita mais
Mas agora
Um sem
Número de
Espectros se
Introduz(em)
Virtudes ou em
Vícios e
Somam e
Vem ou
Somem
Com a alma
Numa nuvem.                                  Moduan Matus.


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Signos: Poemas-Instalações

A
Sampa
Toda se
Noturna
A galope
Bem atrás da
Caetano de
Campos & espaços
& data que
Dantas
Mota
Monta
O cavalo-piano
Quecrescendo
Na flor da náusea
Comanda o quase
Fim do mundo.                      Moduan Matus.


*** 

O
Modo
Mudo do
Mundo de
Tina
Modotti
Revela na
Foto a
Luta
Dela & da
Etnia
La
Tina
A ti.                               Moduan Matus.

***

Nuvem do
Catimbó
Chama
Ascenso
Ferreira
Ascendendo
A poesia
Brasileira.                                  Moduan Matus.


***

Andando
André
Diniz
Diz
Onde o
Choro
Escorre
Para
Rio
E(m) roda(s)
Caç(b)ambas &
Cordas.                                                 Moduan Matus.


***

Era
Da natureza
Rabin
Dranath
Tagore
Calcutá e
Calcular
O quanto
Que precisa
Tal cristal
À guisa
Da humanidade
Transparecer
Seu prisma vernal.                                    Moduan Matus.


***

Nas paixões
Pífias de
Edith Piaf
Demais
De Maisa
Monjardim a
Panaceia
Do piar
Do pardal
Ao canto
Mais que
Magistral.                                    Moduan Matus.


***

Na intenção
De fazer
Paul
Valéry
Valoriza
O que dizer
Para em
Cemitério
Marinho
Se abster
E em acesso
A ascese
Merecer
Mais coisas
Desse querer.                                       Moduan Matus.


***

Witt
Gen
Steim
Ficou de
Saca
Na
Gem
Mastur
Band(o)
Estado de coisas
Dandoerecebendo
Recebendoedando
Prazer:
Vivopensandomorrer
Mortopensandoviver.                                         Moduan Matus.


***

No
Magma
Guima
Rães
Rosa
Sela
Sua
Poesia
E pula
Fora da
Monta
Ria.                                           Moduan Matus.


***

Ruminand(o)
Sabor da
Língua
Noam
Noam
Chomsky
Chomsky
Nham
Nham
Come
Grama
Tica
Mente o
Gênero

Alimentício.                                      Moduan Matus.